Famílias participam de Oficina de Escalada

Mais uma vez, o CRAMI promoveu uma oficina de escalada em parceria com o GEEU (Grupo de Escalada Esportiva da Unicamp) no dia 10 de maio. Desta vez, participaram crianças, adolescentes e suas famílias, somando 13 pessoas. Nas outras edições as oficinas contemplaram apenas os adolescentes. A atividade faz parte das ações em educação social que acontecem no Serviço Especializado de Proteção Social a Família (SESF).

Neste dia, a programação se estendeu ao propiciar às famílias uma visita aos espaços da Faculdade de Educação Física e como podem ser utilizados para a realização das atividades coletivas nas dependências da unidade com o intuito de aproximar as famílias da universidade pública da cidade de Campinas.

 

Prosa & Café trabalha questões de violência em comunidade da região noroeste

Proporcionar a aproximação do CRAMI com a comunidade; fortalecer a vivência no espaço coletivo; propiciar a troca de saberes entre os participantes do grupo; fortalecer vínculos; garantir o acesso aos equipamentos e seus serviços no território. Esses são os objetivos da iniciativa Prosa & Café que começou no fim de março e soma cinco encontros até o momento. As rodas de conversa acontecem no salão de festas do bloco R do condomínio de prédios Jardim Bassoli, que fica no bairro São Bento na região Noroeste de Campinas, área de grande vulnerabilidade social.

“Até o momento, podemos dizer que conseguimos cativar o grupo. Começamos a aproximação com a comunidade de forma devagar e respeitosa, mostrando que nosso objetivo é contribuir e ser um espaço de reflexão sobre as questões de violência”, explica a psicóloga do CRAMI, Fabiana Belintani que compõe a comissão deste projeto junto com a também psicóloga Keli Bevilacqua, e o educador social Paulo Silva.

O projeto também tem a proposta de ampliar o olhar e o conhecimento sobre a região Noroeste e suas especificidades, para deste modo traçar melhor as estratégias de enfrentamento às vulnerabilidades e às violações de direitos.

Os encontros acontecem às quartas-feiras, a cada 15 dias, no mesmo espaço. “Participam em média 15 pessoas, o que indica a boa aceitação do Prosas. Percebemos que eles já ficam esperando o próximo encontro. Isso mostra confiança em nosso trabalho”, finaliza Fabiana.

Cortejos e rodas de conversa marcam a campanha de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual

Uma série de eventos mobilizou a população de Campinas, em diversas regiões, para conscientizar sobre o dia 18 de maio, Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes. O CRAMI participou das ações dos dias 16, 17 e 18, neste último, iniciativa promovida pela Feac (Federação das Entidades Assistenciais de Campinas).

As ruas das cinco regiões de Campinas, Norte, Sul, Leste, Sudoeste, Noroeste, foram tomadas pelos cortejos e atividades para alertar para a data e para a importância de fortalecer leis e campanhas que protejam a infância. As ações foram uma iniciativa da Comissão de VDCCA (Violência Doméstica contra Crianças e Adolescentes), pertencente ao CMDCA (Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente), que teve o apoio das Organizações da Sociedade Civil e dos serviços públicos.

Se você sabe de casos de violência contra crianças e adolescentes, denuncie no Disque 100. A ligação é gratuita e anônima. Para saber mais sobre o assunto, acesse aqui a cartilha elaborada pela Comissão de Violência Doméstica contra a Criança e o Adolescente que teve a contribuição do CRAMI Campinas.

 

CRAMI apoia Campanha 18 de Maio de combate ao abuso e à exploração sexual de crianças e adolescentes

Assim como ocorreu no ano passado, a Campanha do 18 de Maio – Faça Bonito, em combate ao abuso e à exploração sexual de crianças e adolescentes está focada em ações nos territórios. “Percebemos que o modelo descentralizado de organizar ações nos diferentes territórios em Campinas é mais efetivo na divulgação da mensagem de combate a esse tipo de violência”, afirma Elaine Lisbôa, assistente social do CRAMI e participante da Comissão de Violência Doméstica contra a Criança e o Adolescente (CVDCCA). A campanha é organizada por essa Comissão, que é um órgão do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Campinas (CMDCA).

O CRAMI está produzindo um vídeo sobre a campanha com os adolescentes atendidos pela instituição e de outras da região leste que aderiram à iniciativa.

Se você sabe de casos de violência contra crianças e adolescentes, denuncie no Disque 100. A ligação é gratuita e anônima. Para saber mais sobre o assunto, acesse aqui a cartilha elaborada pela Comissão de Violência Doméstica contra a Criança e o Adolescente que teve a contribuição do CRAMI Campinas.

Acesse aqui, toda a programação separada por regiões e participe das atividades.

PARTICIPEM!!