Nosso trabalho

Objetivos do CRAMI

 

  • Enfrentamento à violência doméstica por meio do fortalecimento dos vínculos familiares e comunitários, bem como o rompimento do ciclo da violência doméstica das famílias atendidas;
  • Assegurar os direitos das crianças e dos adolescentes enquanto pessoas em condição peculiar de desenvolvimento;
  • Fortalecimento das relações familiares e do desempenho de sua função protetiva;
  • Autonomia para que seja possível para a família gerenciar a própria vida;
  • Resgatar a autoestima dos componentes familiares;
  • Melhoria da qualidade de vida do grupo familiar;
  • Inclusão das crianças, adolescentes e famílias na rede de ensino formal e realização de trabalhos preventivos através do oferecimento de capacitação e palestras junto às redes de serviços.

 

ATENDIMENTOS

Os casos de violência doméstica chegam à entidade por meio do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS). A família é, então, atendida por um psicólogo e uma assistente social, que trabalham em dupla. Seis duplas atendem a região noroeste e três a região leste de Campinas.

Os psicólogos e assistentes sociais estudam as vulnerabilidades da região onde a família mora e por meio de entrevistas com os membros da família buscam restabelecer e fortalecer os vínculos familiares. Os atendimentos aos assistidos podem ocorrer no CRAMI, na casa das famílias ou em espaços públicos cedidos pela prefeitura. Essa é uma forma de aumentar a adesão ao atendimento.

O CRAMI oferece ainda o trabalho de educação social, feito em grupo, que auxilia no processo de reflexão e consciência dos assistidos quanto a sua condição atual, contribuindo para restaurar e preservar sua integridade e desenvolver a autonomia.

O desligamento da família ocorre quando a equipe técnica (psicólogo, assistente social e educador social), a Coordenadora do Crami e o apoio técnico do CREAS percebem que o vínculo foi restabelecido e a família tem autonomia para fazer escolhas com responsabilidade. A família é encaminhada para a rede de proteção básica ou para a alta complexidade (abrigo), sendo monitorada por aproximadamente três meses, para garantir seu atendimento na rede de proteção.

EQUIPE

O CRAMI possui 34 funcionários. A entidade é composta por uma coordenadora geral, duas coordenadoras técnicas, um profissional no setor administrativo, um na área de Marketing, três motoristas e uma funcionária de serviços gerais, além da equipe técnica que é formada por 10 psicólogos, 10 assistentes sociais e mais quatro educadores sociais, além de um educador em tecnologias contratado como autônomo. É uma preocupação da organização manter a equipe qualificada para assistir às 300 famílias encaminhadas para o CRAMI.

Deixe uma resposta