CRAMI cria grupo de adolescentes só para meninas

Com o objetivo de criar um espaço para tratar de temas femininos, o CRAMI iniciou em abril um grupo exclusivo para adolescentes do sexo feminino. A cada 15 dias, o grupo promove oficinas artísticas que visam refletir sobre autoconhecimento e apropriação da própria história, o nome desse projeto que acontecerá ao longo do ano é “Da Selfie ao SER”. Neste mês de maio, elas escolheram como nome do grupo “Top Total Diferentes”.
No primeiro encontro do mês, as jovens conheceram a história e as obras de Frida Kahlo e inspiradas pela artista foram convidadas a tirarem uma foto delas mesmas (selfie) ao lado de algo ou alguém que as ajudasse a contar um pouco sobre elas mesmas. “A apresentação da vida dessa artista tão resiliente foi usada para mostrar para as adolescentes que vamos ao longo do ano fazer diversas atividades artísticas que as possibilite refletir sobre seu momento presente, passado e futuro e o que almejam para suas vidas”, explicou a educadora social, Luciana Cardoso.
A outra atividade consistiu em observar a própria selfie e desenhar o próprio rosto. Segundo Luciana, dessa maneira, as meninas foram revelando como são, quais são suas características e como cada uma pode ajudar a outra, percebendo o que há em comum e o que é singular entre elas.
“É um grupo bastante sensível e queremos propor atividades que criem uma cultura de incentivo uma a outra, para que a criatividade delas possa se desenvolver sem medo do julgamento”, concluiu a educadora.