2º Aulão Jiu-Jitsu Social gradua crianças e adolescentes no esporte

Disciplina, comprometimento, superação, aprendizado, emoção. Essas palavras resumem um pouco do que foi o 2º Aulão do Jiu-jitsu Social, projeto promovido pelo CRAMI Campinas, desde 2016, que tem a parceria do CRAS Florence, CECOMPI, Fundação Gerações e Resgatando Valores.
O objetivo do Aulão é graduar os participantes do projeto, promover a integração das três turmas de alunos e mostrar o aprendizado adquirido para pais, familiares e parceiros. O Sensei Caio Barbante, parceiro do CRAMI, ressaltou a importância do apoio e incentivo dos pais aos filhos na prática do esporte. “O projeto do jiu-jitsu social deu certo graças às parcerias que formamos nos territórios. Sem elas não teríamos conseguido atrair as crianças e o apoio dos pais. Ano passado, o esporte tinha uma conotação mais recreativa de integração. Esse ano conseguimos mostrar a filosofia do esporte para as crianças e seus responsáveis, como respeito ao próximo, disciplina e amabilidade. Presenciamos também um comprometimento dos  pais em incentivar seus filhos e filhas na prática do jiu-jitsu”, avalia o educador social e professor Alexandre Alves.
Após a graduação, crianças e adolescentes puderam mostrar o que aprenderam no tatame, lutando com os colegas. Os pais se mostraram muito orgulhosos, encorajando os filhos e fotografando esse momento de conquista. O dia terminou com o grito de guerra do jiu-jitsu social: “Energiiiiaaaa”. Confira todas as fotos aqui.

“A criança de hoje é o formador de opinião de amanhã. Eu agradeço muito por tudo. Vejo que você não tem o objetivo de formar campões de jiu-jitsu, mas formar pessoas vitoriosas na vida. Em toda aula e atividade há sempre uma relação muito próxima com a realidade do dia a dia, preparando as crianças para o futuro com responsabilidade e segurança. Meu filho Thiago é meu orgulho. Ele aprendeu muito. Ele é um menino muito calmo, carinhoso. Com o jiu-jitsu só aperfeiçoou tudo. Gratidão. Essa é a palavra pelo seu trabalho.” – Cristiana da Silva Arlindo

“Ana Beatriz era muito tímida quando iniciou nas aulas de jiu-jitsu, tinha medo de expressar suas opiniões e sofria muito com bullying devido à sua altura. Hoje é uma menina que sabe se expressar, conversa com todos… Ainda sofre com bullying, mas sabe se defender, não tendo mais medo de se expressar. Maria Luiza, apesar de meiga, era muito briguenta. Hoje em dia sabe se controlar, não sendo mais agressiva. As duas se desenvolveram bastante ao longo desses dois anos. Adoram as aulas e gostam muito do professor. Só tenho a agradecer pelo trabalho desenvolvido, pelo professor, pelo carinho e paciência com as crianças, muito obrigada” – Christiane

“O que falar do que o jiu-jitsu e o professor Alexandre fizeram na vida do Caio … Não tenho palavras para expressar a minha gratidão ao professor por ter ingressado o jiu-jitsu na vida do Caio, pois mostrou para ele como controlar a força que ele tem e fazer bom uso dela. O Caio presenciou um caso de agressão na família e isso mexeu muito com ele, pois ele achou que poderia fazer igual e não controlava a agressividade. Foi aí que eu recebi o convite em 2016 para colocá-lo nas aulas de luta. Até cheguei a pensar que ele ia ser mais violento ainda… Mas graças a Deus foi totalmente diferente… Ele aprendeu com o professor Alexandre a controlar sua força e temperamento… cada aula ele chega em casa empolgado com os golpes que aprendeu e não vê a hora de chegar segunda-feira de novo para poder ir . Com isso a gente se enche de orgulho e gratidão por tudo o que aconteceu durante esses quase três anos de convivência. Obrigada professor Alexandre e todos os envolvidos nesse projeto. Que Deus abençoe sempre a cada um, que continue transformando vidas e nos enchendo de orgulho.” – Alessandra C. N. De Lucena

Campanha Doe Um Kimono

A campanha de doação de kimonos para os praticantes do jiu-jitsu social continua. Conquistamos até o momento 29 kimonos e gostaríamos de listar os doadores que contribuíram para que as crianças possam continuar a prática do esporte:
Ana Paola Chaves Insel
Fernanda Manzini P. Toledo
Juliana Piccaluga Bertini
Juliana Porto
Luciana Caliari
Neiva Alzira de Estefano Marchiori
Paulo Villas Boas
Simone Cristina Galvão
Veridiana Pacini Bastos