A importância do limite foi o tema do Fazendo Arte

A edição de setembro do Fazendo Arte buscou trabalhar a importância dos limites, próprios e dos outros. Para isso, houve a contação de história do livro infantil “Não”, de Marta Altes, seguida de uma roda de conversa que buscava refletir sobre a importância do diálogo e de responder as seguintes questões: “Como ouvir um não?”, “Como dizer um não?”, que geraram bastante participação dos adultos e das crianças.

Para complementar, os participantes fizeram um trabalho em aquarela e canson com o objetivo de representar uma cena na qual o “não” foi protagonista em sua vida particular. O Fazendo Arte aconteceu no dia 24/09, na parte da manhã e da tarde e contou com a presença de 30 pessoas ao todo, nos dois períodos.

“Foi muito bom, houve uma grande participação dos pais, que também desenharam e ajudaram os filhos na tarefa. A cada oficina do Fazendo Arte percebemos que cada vez mais há um fortalecimento de vínculos entre crianças e responsáveis”, avalia a educadora social, Angélica Brotto.

As oficinas Fazendo Arte têm a proposta de promover a integração intergeracional (adultos e crianças) utilizando atividades artísticas como instrumento. Os encontros acontecem uma vez por mês em dois períodos: um pela manhã e outro à tarde.